Os maiores riscos da Cirurgia Bariátrica.

A obesidade já é um problema de saúde, os pacientes que tem diabete, pressão alta, problemas de coração entre outros corre ainda mais riscos, por isso existem toda uma preparação e acompanhamento médico durante três meses a um ano de tratamento com psicólogo, acompanhamento de cardiologista entre outros médicos, para que no dia da cirurgia o paciente esteja completamente preparado e esteja claro tudo que ira passar da mesa de cirurgia, pós-operatório e até o dia a dia. Alguns dos riscos para quem faz a cirurgia são: alterações da pressão, parada cardíaca ou respiratória, etc. Se você tiver comprometimento de fazer tudo certinho o que o médico passou no pré-operatório os riscos diminuem. Claro que existem complicações inesperadas, às vezes nos exames deu tudo certo, você fez corretamente todo o processo ordenado pelo médico, porém pode acontecer de ter problemas com anestesia, infecções, etc. o melhor é fazer avaliação profunda, teste da anestesia e tudo o mais que puder fazer para evitar no futuro algum problema inesperado. Os riscos de óbito são pequenos (de 1 a 3%), porém não é impossível.

A cirurgia é segura, desde que a pessoa não tenha vícios como alcoolismo, chocólatra, e distúrbios psiquiátricos estão fora da lista desse tipo de cirurgia. Respeitar indicações e contraindicações é muito mais seguro.

O motivo pelo qual o paciente deve passar pelo psiquiatra ou psicólogo é pelo fato da reação que vai ter no pós-operatório, se vai ter uma boa aceitação ou não.

A maior duvida dos que querem operar é se vão continuar tendo a mesma fome ou diminui, a resposta é: diminui. O estomago foi reduzido, então a fome tende a diminuir. É claro que no começo pode sentir a fome grande, pois o seu psicológico ainda não se adequou com tanto que ira comer daqui para frente, o pouco que comerá será suficiente para se saciar, mas terá que optar pelo que comer, pois não vai conseguir comer muita coisa. Mastigar bastante, ter paciência e nunca ter pressa, é o que tem que ter principalmente no começo, pois engolir pedaços é mais difícil, mas com o tempo vai acostumando.